Solo Cozinha & Bar, tem tudo que a gente gosta

Sem frescuras ou gourmetizações infundadas, o Solo Cozinha & Bar tem tudo que a gente gosta, por um preço justo e uma qualidade impecável.

IMG_2983

Em um domingo de sol, eu fui sozinha conhecer o Solo Cozinha & Bar, localizado na Rua Simão Alavares, 484. Escolhi uma mesa no deck que fica na entrada do restaurante e fui prontamente atendida por um garçom super simpático que me ofereceu uma prancheta com duas folhas. Este é o cardápio! Para alguém que tem ascendente em libra e, consequentemente, sofre de indecisão crônica, quanto menos opções melhor, adorei!

Mas de uma coisa eu tive certeza assim que eu cheguei no Solo Cozinha & Bar, iria experimentar o tal Rabo de Galo por R$12, porque se além de ter um preço ótimo ele ainda fosse bom, eu iria me apaixonar… Quem me conhece sabe que o Rabo de Galo é o “drink da minha infância” e que eu não resisto nunca!

IMG_2987

Confesso que fiquei em dúvida sobre o que pedir de entrada, o bolinho de polenta com gorgonzola (R$19), a coxinha de pato (R$24) e o porco confitado com picles da casa (R$21), chamaram minha atenção. Pedi a sugestão do garçom e ele disse que a coxinha de pato era um sucesso, pedi e não me arrependi, comi todas, sozinha, numa perfeita harmonização aviária com o meu querido Rabo de Galo.

IMG_2990

Chegou a hora do prato principal e meus instintos falaram mais alto, fui direto na barriga de porco, quirela de milho e couve queimada (R$38). Minha gente, segurem todos os forninhos, o que significa essa barriga de porco? Quem é o/a chef??  Quando eu já estava terminando de raspar o prato, comendo até o pé da mesa, o chef apareceu! O nome dele é Danilo Gozetto e ele é muito talentoso! Me contou que optou por um cardápio enxuto com tudo que ele gosta. Querido, nós gostamos das mesmas coisas!!

Como porco e cachaça foram feitos um para o outro, eu pedi uma caipirinha de limão rosa e cachaça artesanal (R$19) para acompanhar o prato.

IMG_2992

 

E quando eu achei que não aguentaria comer mais nada, a moça da mesa do lado disse que eu não poderia deixar de experimentar a sobremesa “pavê da mãe”, o Danilo contou que é a receita de pavê que a mãe dele faz, e é realmente imperdível!

Foi um domingo que eu estava “solo”, mas que encontrei companhia em um lugar acolhedor, com uma comida super gostosa e com pessoas muito gentis. Vou voltar sempre!!

Para maiores informações, clique sobre o nome do estabelecimento, no primeiro parágrafo do texto.

Guarita Bar, o novo melhor bar de São Paulo

Pára tudo! Agora programe-se para estar amanhã na abertura oficial do Guarita Bar, o novo melhor bar de São Paulo!

No último sábado, dia 02 de julho de 2016, estivemos no soft opening do Guarita Bar. Com um ambiente descontraído, comida boa, música empolgante e drinques indefectíveis, o Guarita Bar tem tudo para ser o novo melhor bar de São Paulo. Mas por que é tão bom? Porque as pessoas que estão lá, você não vai achar em nenhum outro lugar!

IMG_2930

O Guarita Bar é uma sociedade entre o bartender Jean Ponce, um dos bartenders mais talentosos do país, e o chef australiano Greigor Caisley, do 12 Burger & Bistro.

O bar funciona em 360 graus, na entrada será possível escolher alguns petiscos, como queijos e embutidos, depois você para o quintal onde encontra mesinhas dispostas ao lado de uma estante linda, repleta de objetos antigos, quem quiser pode levar livros e outros objetos para deixar lá.

IMG_2929

Mas o melhor lugar, como sempre é o balcão, em formato de “L”. Lá o Jean e o David Souza Barreiro fazem os melhores drinques da sua vida, como o meu queridinho de infância, Rabo de Galo, e o drinque que leva o nome da casa, Na Guarita, composto de cachaça, abacaxi, limão e bitters.

IMG_2941

Além dos petiscos é possível pedir uma pizza. E prepare-se para encontrar todo mundo que ama coquetelaria e que admira o trabalho desses caras!

Então já sabe, né? Nos vemos na Guarita!

Para maiores informeções, clique sobre o nome do estabelecimento, no primeiro parágrafo do texto.

 

Pineapple Route – Absolut Elyx

Na última terça feira, dia 10 de maio, fomos convidadas para conhecer o projeto Pineapple Route da Absolut Elyx, primeira vodka de luxo do país.

Rafael Mendes, embaixador de Absolut Elyx no Brasil, nos explicou o processo de fabricação da Absolut Elyx e nos ensinou a fazer quatro coquetéis com a vodka, sendo um deles no famoso abacaxi de cobre.

Absolut Elyx é a primeira vodka de luxo do mercado, fruto da herança centenária que data desde 1879, quando Absolut foi fundada em Ahus, na Suécia. O processo de produção é completamente artesanal, vai desde a colheita do trigo até ao engarrafamento, e segue os rigorosos padrões do Master Distiller, Krister Asplund, e de seus especialistas sensoriais, que degustam e aprovam cada pequeno lote. Produzida exclusivamente com trigo do castelo de RABELOF, no sul da Suécia, Absolut Elyx é destilada artesanalmente em um alambique de cobre de 1921, resultando em uma vodka de sabor aveludado e inigualável. Totalmente artesanal, a produção da bebida se torna limitada e exclusiva. Recentemente, a vodka foi reconhecida com a premiação de “Best Vodka” e “Double Gold Medal” na San Francisco World Spirits Competition de 2013.

IMG_1421

O projeto Pineapple Route, começará no próximo dia 16, em sete dos mais conceituados bares e restaurantes da cidade de São Paulo. Até 19 de junho, Maní, Miya, Bar Número, Banana Café, Bossa, Chez Oscar e Sarau irão oferecer cada uma um drinque inédito elaborado com a vodka e servido no abacaxi de cobre, um dos símbolos da marca.

“O mix de casas que formam o roteiro do Pineapple Route se destaca tanto pela alta gastronomia como pelo trabalho dos seus bartenders. Cada um foi convidado a usar sua expertise em mixologia para criar uma receita autoral e surpreendente que combinasse com o toque aveludado de Absolut Elyx e ao mesmo tempo refletisse o espírito de cada casa”, explica Rafael Mendes, embaixador de Absolut Elyx no Brasil.

Protagonista da ação, o abacaxi de cobre foi adotado como ícone da marca por ser considerado, na história da Europa, símbolo de hospitalidade e bem receber. Transformado em objeto de desejo, o abacaxi de cobre serve alguns dos cocktails mais luxuosos do mundo elaborados com Absolut Elyx. Além disso, o cobre remete ao cuidadoso e quase secular processo de destilação em colunas de cobre, que garante uma pureza maior ao processo de produção artesanal da vodka.

 

As casas participantes irão oferecer ainda o Easy Money, uma mistura leve e adocicada de sucos de maçã, limão e uva verde, guarnecido com uvas e fatias de maçã, drinque signature da marca no mundo todo. Conheça todas os locais e as criações participantes do #PineappleRoute:

IMG_1422

BANANA CAFÉ
Drinque: Maracusour (R$ 65)
Bar que foi sucesso nos anos 90 e reabriu recentemente suas portas para virar point cool no bairro do Itaim Bibi, o Banana Café criou o Maracusour como parte do Pineapple Route. Mauro Lucas, bartender da casa, se inspirou no símbolo de Absolut Elyx ao criar a receita rica em sabores e aromas tropicais que leva Absolut Elyx com infusão de pepino e cardamomo, maracujá fresco, suco de limão siciliano, clara de ovo e xarope de açúcar.

BOSSA
Drinque: Elixir do Bossa (R$ 75)
Um espaço que integra bar, restaurante e estúdio idealizado pelo empresário e artista multidisciplinar Renato Ratier, o Bossa une gastronomia, música e coquetelaria. Jean Dal Acqua, chef de bar da casa, nomeou de Elixir do Bossa sua criação que leva Absolut Elyx, xarope de tamarindo, suco de limão siciliano, tintura de especiarias e pimentas de cheiro maceradas.

CHEZ OSCAR
Drinque: The Ocean Drive (R$ 65)
Localizado no endereço mais cool de São Paulo, o restaurante Chez Oscar é conhecido pela atmosfera intimista, a clientela moderna e a curadoria musical que agita a noite paulistana reunindo artistas, fotógrafos, modelos, estilistas e músicos em um só lugar. Para o Pineapple Route, o bartender da casa preparou o The Ocean Drive que leva Absolut Elyx, sucos de pêssego, abacaxi e de limão, xarope de açúcar, finalizado com pimenta caiena.

MANÍ
Drinque: Jardim do Éden (R$ 85)
O Maní, restaurante de gastronomia contemporânea dos premiados chefs Helena Rizzo e Daniel Redondo, participa do Pineapple Route com o drinque Jardim do Éden. A chefe de bar Márcia Martins, que trabalha há dez anos na casa, se inspirou na leveza da vodka para criar a receita que leva Absolut Elyx, champagne Perrier-Jouët, abacaxi flambado, suco de limão siciliano, xarope de melaço, folhas de hortelã, manjericão e sálvia e mini flores para decorar.

IMG_1423

MIYA
Drinque: Wahine (R$ 60)
Com um nome que significa templo em japonês, o restaurante Miya do renomado Chef Flávio Miyamura surpreende pela experiência gastronômica descomplicada e criativa no aconchegante endereço no bairro de Pinheiros. O bartender da casa, Walter Fraigola Acosta, criou o drinque Wahine (que denota mulher, em havaiano), inspirado na cultura Tiki e na hospitalidade brasileira. Leva Absolut Elyx, sucos de grapefruit e tangerina, manjericão e soda de baunilha.

BAR NÚMERO
Drinque: Amethyst (R$ 75)
O Bar Número, na região nobre dos Jardins, participa do Pineapple Route com uma criação do premiado chefe de bar Derivan de Souza. Inspirado pelo perfume charmoso de notas frutadas, berries e violeta de hibiscos, o drinque intitulado Amethyst associa à vodka Absolut Elyx ingredientes como gelatina de framboesa com cassis, xarope Kaly Violeta, Amarena italiana, biter de hibiscos, gelo e champagne Perrier-Jouët Brut, completando o brinde de uma forma única.

SARAU
Drinque: Sarau Blackberry (R$ 78,90)
O gastrobar Sarau é conhecido por apostar alto no conceito contemporâneo de equilibrar a carta de drinques com um menu mais gourmet, conceito que reflete na criação do bartender Matheus Zandona. O Blackberry é uma mistura de Absolut Elyx, suco de cramberry, abacaxi, geleia de amora, manjericão, xarope de hibisco e bitter de angostura.

Vá de táxi
Como parte da sua política de consumo consciente, Absolut Elyx oferece um voucher de R$ 20 do aplicativo Easy Taxi na compra de um dos drinques participantes do Pineapple Route.

BrewDog Bar e suas curiosidades cervejeiras

Fomos conferir o que todos têm falado sobre o BrewDog Bar e suas curiosidades cervejeiras.

Cervejas artesanais inventivas, atitude punk e questionamento dos rótulos industriais mainstream. Esses ingredientes, aliados aos melhores maltes e lúpulos, utilizados sem moderação, fizeram da cervejaria escocesa BrewDog uma das marcas mais cultuadas entre os apreciadores desse universo. A marca que já era sucesso no Brasil abriu em janeiro de 2014, em Pinheiros, seu primeiro bar fora da Europa, o BrewDog Bar. A casa sem garçons oferece cervejas artesanais importadas e condicionadas em cadeia refrigerada, o que garante frescor e qualidade excepcionais.

A primeira curiosidade foi a Punk IPA, seu rótulo mais emblemático, que ganhou uma versão enlatada, isso mesmo, é a Punk IPA em latinhas de alumínio.

A má fama das latinhas é uma realidade no Brasil. Associadas à grandes cervejarias industriais, elas enfrentam resistência por aqui, apesar de serem bastante populares lá fora. Para mudar essa cultura e mostrar as vantagens dessa forma de armazenamento, o BrewDog Bar coloca os holofotes sob uma de suas cervejas icônicas, a Punk IPA.

É premissa da cervejaria escocesa garantir que, independente do recipiente que armazena o líquido, a qualidade, o gosto, o aroma, o corpo e o visual das receitas sejam os mesmos. Segundo especialistas, quando bem armazenadas, não há discrepâncias perceptíveis ao paladar do consumidor. O bar oferece agora a oportunidade perfeita para que os clientes façam o teste e deixem de vez de lado seus preconceitos. Nós comparamos a Punk IPA de latinha com o chope Punk IPA e o sabor é, realmente, muito semelhante.

Brewdog

Outra curiosidade que que o BrewDog Bar oferece desde setembro é a preparação, à frente dos clientes, de infusões que misturam um chope da carta à frutas, ervas e/ou lúpulos, alteradas a cada 4 dias. Isso, porque a casa trouxe para o Brasil o inédito Hopinator, um infusor inglês de alta tecnologia, que permite a imersão de ingredientes em cervejas artesanais, sem que, com isso, elas percam suas propriedades. O serviço funciona como uma pequena degustação: primeiro é servida uma amostra do chope sem a imersão e em seguida a mistura infusionada, provocando os clientes a entenderem o que cada ingrediente escolhido agregou à bebida, seja potencializando aromas presentes anteriormente ou mesmo contrastando-os. Já foram testadas combinações como a dinamarquesa Wookie IPA com limão-taiti e laranja baía e a BrewDog Jackhammer mais frutas vermelhas, limão e hibisco. Os preços dos chopes infusionados são os mesmos dos rótulos originais. Para o beer hunter André Santiago, à frente da seleção de rótulos do bar, “a intenção é potencializar os sabores. Por exemplo: em uma cerveja de trigo alemã, a infusão poderia ser de banana ou cravo, para amplificar esses aromas já presentes. Vamos brincar com vários estilos e ingredientes, sem repeti-los”.

Esse método de infusão nasceu através dos próprios amantes da cerveja artesanal, que ao buscarem acrescentar mais lúpulo às suas cervejas, acabaram criando o processo de infusão chamado de dry hopping, que utiliza apenas lúpulos. Contudo, até agora, esse maquinário era rudimentar, já que necessitava de duas etapas: a primeira para a imersão do ingrediente na cerveja e uma segunda para resfriamento, fazendo com propriedades como gás e sabor fossem perdidas. Já o infusor adquirido pelo BrewDog Bar é mais avançado que os comumente encontrados por aqui, pois permite que o processo de infusão aconteça junto ao resfriamento, mantendo todas as características da cerveja escolhida.
A ideia de preparar essas infusões à frente dos clientes é mostrar um processo que já acontece em larga escala dentro das cervejarias artesanais, nas quais lúpulos e outros ingredientes são incorporados à bebida, além de mostrar as inúmeras possibilidades de combinação com os mais variados estilos da bebida, testando sua versatilidade. A proposta é incentivar também a interação entre os clientes e o staff, já que os frequentadores poderão sugerir possíveis combinações.

No dia que nós estávamos lá, o Hopinator estava com uma combinação incrível de Ballast Point Sculpin com infusões de Mexerica Clemenville, Mexerica Dekopon, Carambola e Pimenta Rosa!

Seja qual for a combinação do Hopinator, ou a Punk IPA em chope, garafa ou lata, o BrewDog Bar é sempre um paraíso cervejeiro.

Terça-Tiki com Marcio Silva

Todas as terças-feiras durante os meses de novembro e dezembro, o Tatu Bar & Palco apresenta a Terça-Tiki com o bartender Marcio Silva.

IMG_4762

Nós fomos conferir a novidade e nos surpreendemos com os drinques refrescantes, picantes e de uma apresentação impecável, da primeira carta Tiki de bar da cidade, desenvolvida pelo Marcio Silva para a Terça-Tiki.

O drinque Leite de Baleia (foto abaixo), por exemplo, é feito com cachaça branca, vodka de coco, creme de coco, maracujá, essências florais e bitter de chocolate, uma combinação que faz dele o shot da vida!

Sem falar na simpatia e hospitalidade do Marcio Silva que deixa até os mais contidos super à vontade.

IMG_4774

O lugar é lindo! A música é animada e o sofá que contorna o salão é altamente convidativo, mas a melhor dica é ficar no balcão, conversando com o Marcio e aproveitando esta delícia de Terça-Tiki.

IMG_4754

O Tatu Bar & Palco é um speakeasy que fica no porão do Restaurante Jacarandá, na rua Alves Guimarães, 153, em Pinheiros, e funciona todas as terças, das 19h30 às 00h30.