Cachaça com Cultura | Dzi Croquettes

Com edição especial de rótulo, Cachaça WIBA! comemora os 45 anos da trupe Dzi Croquettes!

Ontem estive lá para conferir e preciso dizer exatamente o que mais me impactou em cada bailarino/cantor/ator e na peça no geral. Como não sei o nome de cada um vou me referir à eles com as nacionalidades com as quais eles se apresentam no início do espetáculo.

Começando pela “americana”, o nome dele é Lucas, ele é o menor deles, mas tem uma voz de arrepiar! A “espanhola” tem uma expressão tão forte e tão hipnotizante! A “alemã”, eu chamo carinhosamente de Supla, ele é sério e engraçado ao mesmo tempo, deu um show de dança! A “japonesa”, é o “cirne”! Gente, me explica o que significa esse moço dançando ballet na ponta???? Inacreditável!! A “africana/baiana”, que corpo, que dança, que tudo de bom! Ele sozinho é um espetáculo, eu passaria a vida assistindo-o! E a “italiana”… Me apaixonei! Não é justo essa pessoa ficar trocando de roupa na nossa frente, com aquela bunda virada para a lua, tão perto e tão longe ao mesmo tempo, me senti naquelas lojas de cristais, nas quais você não pode tocar em nada, mas morre de vontade! E a voz dele? E o sorriso?? E a articulação e impostação vocal??? Juro, estou ‘in love’!

Além disso tudo tem o Ciro, ah Ciro!! A arte encorporada! A vitalidade à flor da pele!! Chorei de rir na hora da Bibi…. Ahahahahahahahhahahahh…..

16142378_761503010663534_8059050499816199057_n

O espetáculo todo é SENSACIONAL, ele tem uma pegada política, com tom de comédia!! Músicas doas Mamonas Assassinas e Titãs, estão entre samba, tango e flamenco. É tão lindo!! E está em curta temporada, as comemorações se completam com a reestréia do espetáculo Dzi Croquettes no Teatro Augusta, com uma nova geração de bailarinos/cantores/atores dividindo o palco com o seu diretor Ciro Barcelos que, ao lado de Bayard Tonelli, representam em cena a formação original do Dzi Croquettes.

Elaborado com vigor físico e humor peculiar aos Dzi Croquettes, o espetáculo mantém o forte apelo da dança como outrora, quando o coreógrafo norte-americano Lennie Dale liderava o grupo. Mixando coreografias em ritmos como jazz, bossa nova, samba, flamenco, bolero, tango, ainda abrindo espaço para passos de Le Parkour e Wacking, o grupo constrói uma versão pop do Teatro Musical Brasileiro também sustentado por uma trilha de sonoridade eletrônica.

São Paulo foi muito importante na trajetória do Dzi Croquettes. O conjunto criou, em 1972, o espetáculo Gente Computada Igual a Você, levado para São Paulo na casa noturna TonTon. Transferida para o Teatro 13 de Maio, na Bela Vista, fez enorme sucesso. Na equipe criadora do espetáculo estavam o coreógrafo Lennie Dale, o autor Wagner Ribeiro de Souza, e os atores/bailarinos Cláudio Gaya, Cláudio Tovar, Ciro Barcelos, Reginaldo di Poly, Bayard Tonelli, Rogério di Poly, Paulo Bacellar, Benedictus Lacerda, Carlinhos Machado e Eloy Simões.

Exilados do Brasil pela ditadura militar, os Dzi Croquettes conhecem a consagração internacional em 1973 e 1974, fazendo longas temporadas nos teatros de Paris.

IMG_2829

EXPO DZI 45 ANOS*
A exposição no Teatro Augusta mostra um pouco da trajetória do grupo de teatro Dzi Croquettes, que celebra 45 anos de história com rótulo especial confeccionado em parceria com a Cachaça WIBA! nas versões: Branca, Amburana e Blend de Carvalhos, #DZI45ANOS mostra fotos do acervo pessoal do Dzi, feitas no auge da carreira do grupo e que somente agora estão sendo exibidas ao público paulistano. A mostra traz dezenas de fotos de peças e bastidores, além de figurinos originais e cartazes produzidos pelo Dzi Claudio Tovar. No mesmo espírito da peça, a exposição procura trazer a atmosfera libertária que o grupo instaurou em meio à ditadura militar.

SERVIÇO
Apresentações: quartas e quintas até 23/02
Horário: 21h às 23h
Teatro: Teatro Augusta – Rua augusta, 943
Estacionamento pago no local
Classificação: 14 anos

PREÇO:
Inteira: R$ 80,00
Meia entrada: R$ 40,00

Realização:
ARTE-SE – Estúdio Ciro Barcelos e Miraklo Produções

Sábado de feijoada no Genuíno

Conheça um bar super tradicional na Vila Mariana e aproveite um sábado de feijoada no Genuíno, com chorinho e caipirinha.

Localizado na balada Rua Joaquim Távora, o Genuíno é famoso por seu chope gelado e happy hour animado, mas além disso ele oferece uma feijoada deliciosa todos os sábados!

Com preço acessível (adultos: R$66,50; crianças: R$29,90), a feijoada é self-service, tanto os acompanhamentos quanto os ingredientes da feijoada, ficam dispostos separadamente, assim fica fácil escolher o que você gosta mais.

Genuíno

 

Para acompanhar a feijoada, nós sugerimos a caipirinha (R$22,90), mas o bar também oferece os chopes Stella Artois (R$8,40), Brahma (R$7,40) e Brahma Black (R$9,80), além de uma boa variedade de cervejas artesanais brasileiras e importadas.

A mesa de sobremesas, inclusas no preço da feijoada, fica irresistível com todos aqueles doces caseiros, como pudim, goiabada, doce de leite, doce de abóbora, tem até algumas frutas para quem não quer sair completamente da dieta.

Para completar,  o chorinho faz o clima ideal para passar a tarde inteira em ótimas companhias no Genuíno.

Música e Caipirinha no Paralelo 1227

Convide seus amigos e curta uma noite animada, com música e caipirinha no Paralelo 1227.

Com música ao vivo nas noites de quinta a sábado, o Paralelo 1227 é o boteco ideal para tomar ótimas caipirinhas e e se divertir com os amigos.

Paralelo

 

Com porções de boteco super bem servidas, o Paralelo 1227 conquista pelo estômago! Nossa sugestão é a Carne Seca na Chapa (R$48,00), ela serve bem quatro pessoas e é ideal para acompanhar uma caipirinha ou chope.

As caipirinhas (a partir de R$18,00) são variadas, você pode escolher as frutas e o destilado de sua preferência, mas além das caipirinhas, o Paralelo 1227 oferece algumas opções de coquetéis (a partir de R$17,00) como Gim Tônica e Mojito. Outras opções refrescantes são o chope e as cervejas de garrafa.

Paralelo-001

A música ao vivo garante a animação e diversão para uma noite gostosa no Paralelo 1227.

Ramona, o melhor da madrugada no centro de São Paulo

Meu namorado adora steak tartar e sempre procuramos por lugares descolados que oferecem esta iguaria, foi então que achamos Ramona, um lugar delicioso, com a fachada toda de vidro, e descobrimos o melhor melhor da madrugada no centro de São Paulo.

IMG_6334

Localizado na avenida São Luís, no centro de São Paulo, o Ramona é vizinho da biblioteca Mário de Andrade. Inaugurado em julho de 2012, o Ramona traz para o centro de São Paulo uma opção de restaurante descolado, com pratos contemporâneos, entradas singulares e sobremesas inesquecíveis. Além dos drinques exclusivos e deliciosos, o Ramona também oferece uma ótima carta de vinhos!!

Boa notícia para os boêmios: de quarta a sábado, a cozinha funciona até 2h da manhã e, na segunda e na terça, até meia-noite.

IMG_6324

Sem falar que as caixas de som tocam o melhor rock da cidade! Além disso, um piano está à disposição dos clientes que quiserem tocar.

Se você procura por um steak tartar dos deuses e drinques indescritíveis na madrugada, vá ao Ramona!

Alucci Alucci, sofisticação e elegância em cada detalhe

Fomos conhecer o Alucci Alucci, no Jardim Paulista, em São Paulo, e ficamos impressionadas com a sofisticação e elegância presentes em cada detalhe.

O Alucci Alucci é um mix de experiências surpreendentes, o ambiente, a bebida, a comida e a música, tudo harmonizado foi perfeitamente planejado para oferecer um momento único e inesquecível.

O bar é pequeno, porém aconchegante, super requintado e os drinques são super inusitados, como o Alucci la Poire (vodca, creme de lichia, limão siciliano, manjericão, finalizado com espuma da mesma fruta com gengibre), o Bellini Lichia (creme de lichia espumante brut rosé, também com espuma da mesma fruta, foto abaixo), o Haru (com saquê, creme de framboesa, lichia, limão siciliano, com espumante brut) e o Ginger e Gin (Bombay London, limão, gengibre, aromatizado com ramo de alecrim), são as atrações especiais criadas por Fabiano, o talentoso bartender.

Alucci1

Os clássicos da casa se mantém, como o Negroni (foto acima), a Gim Tônica, o Bloody Mary, o Martinez e o Manhattan, entre outros.

A carta de vinhos também foi lembrada e ganha novos rótulos, que idealizada por Tomaz Tzieme, está separada pelo valor da bebida, ao invés de países. E a casa ainda oferece uma cerveja larger artesanal com rótulo próprio (que leva o nome da casa), especialmente preparado pela Cervejaria Madalena, localizada no sul do país.

A nova carta de drinques está disponível em tabletes, assim fica muito mais fácil, visualizar as imagens e escolher por qual drinque começar.

Alucci2

 

Para acompanhar os drinques, o Alucci Alucci oferece muitas variedades de pratos. Para entrada, sugerimos os Tacos de Shimeji (panquequinhas de tapioca recheadas de shimeji ao molho de shoyo e abacaxi), o Sushi de Magret de Pato (fatias de peito de pato, levemente douradas, servidas com bolinho de arroz, gomos de laranja passados no mel e molho de saquê) e as Tapas de Raviole (mini raviolis de brie salteados no azeite de oliva com sal grosso e tomilho).

E como prato principal, nossas sugestões são o prático Steak Tartar com batatas fritas, e o indescritível Atum Negro (atum mal passado ao molho agridoce de shoyo, mel, pera e balsâmico, servido com purê de banana da terra).

Alucci3

Nas terças, a partir das 21h, no Alucci Alucci, Ana Deriggi & Kuki Stolarski dão um show de blues e folk (foto acima). Nas quartas, a partir das 20h30, é o Daniel Daibem Grupo que garante um soul jazz de altíssima qualidade.

Para quem gosta de sofisticação e elegância em cada detalhe, o Alucci Alucci é o lugar perfeito.