Drinks no Centro

Drinks no Centro terá coquetéis e petiscos vietnamitas.

Dos mesmos organizadores do Jantar no Centro, evento terá a participação do mixologista Rafael Mariachi, que preparou uma carta de drinks inspirada nos sabores asiáticos.

Uma tarde com bons drinks harmonizados com deliciosos petiscos vietnamitas e uma linda vista do Centro. Essa é a proposta do Drinks no Centro, evento irmão do Jantar no Centro – que há um ano recebe convidados para jantares vietnamitas em um apartamento no Centro de São Paulo. Para o Drinks no Centro, Dani Borges, responsável pelo cardápio dos jantares e pelos petiscos, recebe Rafael Mariachi, mixologista da Pernod Ricard, que preparou uma carta de bebidas especiais para o evento e receberá os convidados. O Drinks no Centro acontece no dia 17 de junho – em dois horários – das 14h30 às 18h30 e das 16h30 às 21h30.

Foto: Keiny Andrade

A carta de drinks para o evento se divide em duas partes: a primeira com drinks mais leves, florais e frutados, e uma segunda com coquetéis mais alcoólicos. “Busquei inspiração nos sabores e ingredientes da Ásia para que as bebidas pudessem complementar os pratos oferecidos pela Dani”, diz Mariachi.

Na primeira parte, entram drinks como Jameson Spring Punch, preparado com whiskey Jameson, o bitter Brasilberg, amoras e especiarias, tônica e guarnecido com laranja seca e capim santo. Na mesma linha, o Emanuelle, com Gin Beefeater, tangerina, Poire Willians e camomila traz o frescor tropical para a tarde de drinks. Da mesma forma, o Ha Long Bay Tea, com Gin Beefeater, limão siciliano, eucalipto, quinino, clara de ovo e bitter floral é leve e refrescante.

Foto: Keiny Andrade

Entre os mais alcoólicos estão o Tikicongs (Havana Club 7 anos, xarope de castanha, licor de baunilha e especiarias, além de banana prata e laranja Bahia); o The Right Hand (Havana Club 7, vermute tinto, Campari e bitter de chocolate); e o Dark Stormy (Havana Club 3, ginger ale, suco de limão e demerara). Completa a carta o clássico Gim Tônica, guarnecido de especiarias.

Para fazer a companhia aos drinks, serão servidos petiscos vietnamitas. Entre as opções do dia estão a Barriga de Porco caramelizada, feita com suculentos cubos de barriga de porco temperados com especiarias e caramelizadas com açúcar mascavo; Asinhas de Frango com especiarias, assadas com molho de peixe e um toque mais acentuado de anis estrelado; Caldinho de caranguejo, leve e aromático, com toques de especiarias; e os Rolinhos Vietnamitas, que são as opções veganas do cardápio: mix de ervas aromáticas e verduras, envolvidos em papel de arroz e servidos com molho picante e doce.

Foto: Keiny Andrade

Os convites para o evento podem ser adquiridos no FoodPass e custam R$ 110 por pessoa e podem ser adquiridos para dois horários: o primeiro, com início às 14h30  e, um segundo, com início às 16h30.

Os convites, adquiridos com antecedência, incluem um shot de boas-vindas, dois drinks (à escolha do convidado) e um petisco (também à escolha). Outras bebidas – drinks (R$ 18), cerveja (R$ 7) e petiscos (R$ 16) também estarão disponíveis para compra no local.

Mais informações:

jantarnocentro@gmail.com

facebook.com/jantarnocentro

instagram: @jantarnocentro

Fotos: Keiny Andrade

Cachaça com Cultura | Dzi Croquettes

Com edição especial de rótulo, Cachaça WIBA! comemora os 45 anos da trupe Dzi Croquettes!

Ontem estive lá para conferir e preciso dizer exatamente o que mais me impactou em cada bailarino/cantor/ator e na peça no geral. Como não sei o nome de cada um vou me referir à eles com as nacionalidades com as quais eles se apresentam no início do espetáculo.

Começando pela “americana”, o nome dele é Lucas, ele é o menor deles, mas tem uma voz de arrepiar! A “espanhola” tem uma expressão tão forte e tão hipnotizante! A “alemã”, eu chamo carinhosamente de Supla, ele é sério e engraçado ao mesmo tempo, deu um show de dança! A “japonesa”, é o “cirne”! Gente, me explica o que significa esse moço dançando ballet na ponta???? Inacreditável!! A “africana/baiana”, que corpo, que dança, que tudo de bom! Ele sozinho é um espetáculo, eu passaria a vida assistindo-o! E a “italiana”… Me apaixonei! Não é justo essa pessoa ficar trocando de roupa na nossa frente, com aquela bunda virada para a lua, tão perto e tão longe ao mesmo tempo, me senti naquelas lojas de cristais, nas quais você não pode tocar em nada, mas morre de vontade! E a voz dele? E o sorriso?? E a articulação e impostação vocal??? Juro, estou ‘in love’!

Além disso tudo tem o Ciro, ah Ciro!! A arte encorporada! A vitalidade à flor da pele!! Chorei de rir na hora da Bibi…. Ahahahahahahahhahahahh…..

16142378_761503010663534_8059050499816199057_n

O espetáculo todo é SENSACIONAL, ele tem uma pegada política, com tom de comédia!! Músicas doas Mamonas Assassinas e Titãs, estão entre samba, tango e flamenco. É tão lindo!! E está em curta temporada, as comemorações se completam com a reestréia do espetáculo Dzi Croquettes no Teatro Augusta, com uma nova geração de bailarinos/cantores/atores dividindo o palco com o seu diretor Ciro Barcelos que, ao lado de Bayard Tonelli, representam em cena a formação original do Dzi Croquettes.

Elaborado com vigor físico e humor peculiar aos Dzi Croquettes, o espetáculo mantém o forte apelo da dança como outrora, quando o coreógrafo norte-americano Lennie Dale liderava o grupo. Mixando coreografias em ritmos como jazz, bossa nova, samba, flamenco, bolero, tango, ainda abrindo espaço para passos de Le Parkour e Wacking, o grupo constrói uma versão pop do Teatro Musical Brasileiro também sustentado por uma trilha de sonoridade eletrônica.

São Paulo foi muito importante na trajetória do Dzi Croquettes. O conjunto criou, em 1972, o espetáculo Gente Computada Igual a Você, levado para São Paulo na casa noturna TonTon. Transferida para o Teatro 13 de Maio, na Bela Vista, fez enorme sucesso. Na equipe criadora do espetáculo estavam o coreógrafo Lennie Dale, o autor Wagner Ribeiro de Souza, e os atores/bailarinos Cláudio Gaya, Cláudio Tovar, Ciro Barcelos, Reginaldo di Poly, Bayard Tonelli, Rogério di Poly, Paulo Bacellar, Benedictus Lacerda, Carlinhos Machado e Eloy Simões.

Exilados do Brasil pela ditadura militar, os Dzi Croquettes conhecem a consagração internacional em 1973 e 1974, fazendo longas temporadas nos teatros de Paris.

IMG_2829

EXPO DZI 45 ANOS*
A exposição no Teatro Augusta mostra um pouco da trajetória do grupo de teatro Dzi Croquettes, que celebra 45 anos de história com rótulo especial confeccionado em parceria com a Cachaça WIBA! nas versões: Branca, Amburana e Blend de Carvalhos, #DZI45ANOS mostra fotos do acervo pessoal do Dzi, feitas no auge da carreira do grupo e que somente agora estão sendo exibidas ao público paulistano. A mostra traz dezenas de fotos de peças e bastidores, além de figurinos originais e cartazes produzidos pelo Dzi Claudio Tovar. No mesmo espírito da peça, a exposição procura trazer a atmosfera libertária que o grupo instaurou em meio à ditadura militar.

SERVIÇO
Apresentações: quartas e quintas até 23/02
Horário: 21h às 23h
Teatro: Teatro Augusta – Rua augusta, 943
Estacionamento pago no local
Classificação: 14 anos

PREÇO:
Inteira: R$ 80,00
Meia entrada: R$ 40,00

Realização:
ARTE-SE – Estúdio Ciro Barcelos e Miraklo Produções

Lekitsch, uma viagem no melhor dos sentidos

Com uma decoração maluca que mistura seu quarto dos anos 80 com a casa da sua bisavó, quitutes deliciosos e drinques honestos, o Lekitsch é uma viagem no melhor dos sentidos!

Localizado na Praça Franklin Roosevelt, 142, o Lekitsch já chama atenção desde o começo da rua, com sua fachada colorida e clientela animada. Ao entrar você fica sem saber para onde olhar primeiro, as paredes estão repletas de objetos que te fazem lembrar a infância dos anos 80, misturados com retratos e móveis antigos super parecidos com os da casa da sua bisavó.

IMG_6343

Quando você já está confortavelmente acomodada em um sofazinho, mais familiarizada com a overdose de informações visuais, chega uma das deliciosas porções de bolinhos dentro de uma galinha de cerâmica. Mas calma, se estiver com muita fome sugiro um dos hambúrgueres robustos que acompanham fritas.

IMG_6352

Para deixar o lugar ainda mais no clima da casa da família no interior, bem no centro de São Paulo, peça uma Heineken de garrafa, ou uma fabulosa Sangria e desfrute dessa experiência divertida e colorida no Lekitsch, ao som de muita música retrô.

Ramona, o melhor da madrugada no centro de São Paulo

Meu namorado adora steak tartar e sempre procuramos por lugares descolados que oferecem esta iguaria, foi então que achamos Ramona, um lugar delicioso, com a fachada toda de vidro, e descobrimos o melhor melhor da madrugada no centro de São Paulo.

IMG_6334

Localizado na avenida São Luís, no centro de São Paulo, o Ramona é vizinho da biblioteca Mário de Andrade. Inaugurado em julho de 2012, o Ramona traz para o centro de São Paulo uma opção de restaurante descolado, com pratos contemporâneos, entradas singulares e sobremesas inesquecíveis. Além dos drinques exclusivos e deliciosos, o Ramona também oferece uma ótima carta de vinhos!!

Boa notícia para os boêmios: de quarta a sábado, a cozinha funciona até 2h da manhã e, na segunda e na terça, até meia-noite.

IMG_6324

Sem falar que as caixas de som tocam o melhor rock da cidade! Além disso, um piano está à disposição dos clientes que quiserem tocar.

Se você procura por um steak tartar dos deuses e drinques indescritíveis na madrugada, vá ao Ramona!