Solo Cozinha & Bar, tem tudo que a gente gosta

Sem frescuras ou gourmetizações infundadas, o Solo Cozinha & Bar tem tudo que a gente gosta, por um preço justo e uma qualidade impecável.

IMG_2983

Em um domingo de sol, eu fui sozinha conhecer o Solo Cozinha & Bar, localizado na Rua Simão Alavares, 484. Escolhi uma mesa no deck que fica na entrada do restaurante e fui prontamente atendida por um garçom super simpático que me ofereceu uma prancheta com duas folhas. Este é o cardápio! Para alguém que tem ascendente em libra e, consequentemente, sofre de indecisão crônica, quanto menos opções melhor, adorei!

Mas de uma coisa eu tive certeza assim que eu cheguei no Solo Cozinha & Bar, iria experimentar o tal Rabo de Galo por R$12, porque se além de ter um preço ótimo ele ainda fosse bom, eu iria me apaixonar… Quem me conhece sabe que o Rabo de Galo é o “drink da minha infância” e que eu não resisto nunca!

IMG_2987

Confesso que fiquei em dúvida sobre o que pedir de entrada, o bolinho de polenta com gorgonzola (R$19), a coxinha de pato (R$24) e o porco confitado com picles da casa (R$21), chamaram minha atenção. Pedi a sugestão do garçom e ele disse que a coxinha de pato era um sucesso, pedi e não me arrependi, comi todas, sozinha, numa perfeita harmonização aviária com o meu querido Rabo de Galo.

IMG_2990

Chegou a hora do prato principal e meus instintos falaram mais alto, fui direto na barriga de porco, quirela de milho e couve queimada (R$38). Minha gente, segurem todos os forninhos, o que significa essa barriga de porco? Quem é o/a chef??  Quando eu já estava terminando de raspar o prato, comendo até o pé da mesa, o chef apareceu! O nome dele é Danilo Gozetto e ele é muito talentoso! Me contou que optou por um cardápio enxuto com tudo que ele gosta. Querido, nós gostamos das mesmas coisas!!

Como porco e cachaça foram feitos um para o outro, eu pedi uma caipirinha de limão rosa e cachaça artesanal (R$19) para acompanhar o prato.

IMG_2992

 

E quando eu achei que não aguentaria comer mais nada, a moça da mesa do lado disse que eu não poderia deixar de experimentar a sobremesa “pavê da mãe”, o Danilo contou que é a receita de pavê que a mãe dele faz, e é realmente imperdível!

Foi um domingo que eu estava “solo”, mas que encontrei companhia em um lugar acolhedor, com uma comida super gostosa e com pessoas muito gentis. Vou voltar sempre!!

Para maiores informações, clique sobre o nome do estabelecimento, no primeiro parágrafo do texto.

Carolina Ronconi

Nascida em São José dos Campos, em 10 de janeiro de 1983, de uma família na qual tudo é motivo de festa, formou-se em Fonoaudiologia pela PUC-SP, é especialista em Voz (Santa Casa-SP), Administração de Empresas (FMU-SP) e Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde (CESCO-FMABC). Sempre gostou de cachaças e come até pedra, se estiver bem temperada. Morou em São Paulo por 12 anos, onde frequentou, praticamente, todos os bares. Depois morou em Montreal (Canadá), onde se apaixonou por cervejas artesanais. Até voltar para o interior de São Paulo e fazer do Boteco o seu mais novo escritório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resolva: *