Home, o bar é o meu lar

Como vocês sabem, eu moro em São José dos Campos, e fico perambulando de casa em casa toda vez que vou para São Paulo. Mas agora meus problemas acabaram, achei minha casa em São Paulo: Home, o bar é o meu lar!

13479766_10205700459385457_285905106_n

O Home, localizado na Rua Matias Aires, 94, quase na esquina com a Rua Augusta, foi inaugurado há pouco tempo. Seus donos são os mesmos do vizinho Hotel Bar, eles me explicaram que o Home tem uma pegada mais intimista é mais focado em coquetéis, enquanto o Hotel tem o foco nas cervejas.

Quem caprichou na carta de drinks e comanda o bar do Home é o bartender Tom Oliveira. Entre suas criações o  Coney Island “Rabo de Galo da Casa” (cachaça Yaguara, Carpano, limão, laranja e anis, foto superior, à esquerda) se destaca como uma releitura sofisticada e perfumada do clássico que eu chamo carinhosamente de “o drink da minha infância”.

Outro coquetel autoral que chama atenção é o Jessica Parker “Cosmopolitan da Casa” (Vodka Stolichnaya Blue Berry, purê de morango, Cramberry, licor de laranja e limão siciliano).  Além dos autorais é possível se deliciar com clássicos, como o Negroni ou o Gim Tônica Hendricks (foto superior, ao centro).

Se você prefere cerveja, o Home oferece os quatro chopes da Brooklyn Brewery (foto superoir, à direita). E para acompanhar tantas bebidas deliciosas, a casa tem opções deliciosas de cachorros quentes e hambúrgueres!

Vamos pra casa?! 😉

Para maiores informações clique no nome do estabelecimento, no primeiro parágrafo do texto.

Dia dos namorados em época de crise

Dia dos namorados em época de crise. Sim, o país está em crise, mas não deixaremos isso atrapalhar nosso amor, nesse dia especial de comemorar bem juntinhos com quem amamos e queremos sempre ao nosso lado.

Meu post se dedica a essa data, tão cheia de beijinhos e carinhos sem ter fim, como dizia o grande poeta Vinicius de Moraes.

E como fazer essa data ser inesquecível com pouco dinheiro, às vezes quase nenhum?

Todos nós sabemos que em geral todos os restaurantes, bares, e outros locais ficam cheios de filas, e com menus que nem sempre cabem no nosso bolso. Pensando nisso segue algumas sugestões de harmonizações, para jantares super charmosos e elaboradas em casa mesmo.

Sim, em casa…

Com uma boa trilha sonora, com direito a luz de velas e menu harmonizado com vinhos, para os enófilos, ou com cerveja, para os amantes cervejeiros.

wine-966275_960_720

Para as entradas, ou para um brinde à primeira sugestão fica com o vinho ou cerveja. Um espumante, ou uma cerveja mais leve como uma Witbier.

Vamos ao jantar

Risotos: A sugestão vai para os risotos, com esse clima de quase inverno esse prato mais estruturado pela manteiga utilizada, e pela escolha dos ingredientes. Vamos optar por um de cogumelos, pode ser de Shitake e Shimeji, pois são cogumelos fáceis de achar. Para os enófilos, os vinhos escolhidos são um Pinot Noir, de médio corpo uma boa opção é o chileno Céfiro da Viña Casa Blanca, ou um vinho com a casta Nebbiolo do Piemonte. Já para os cervejeiros, uma ótima escolha vai para as Doppelbocks, uma opção é para a Salvator da grande cervejaria Paulaner, com um sabor intenso vai ser um clássico.

A sobremesa: Fácil e rápida uma calda de frutas vermelhas (dê preferência às frescas) com sorvete de creme. Para harmonizar um vinho doce mais leve, podemos optar por um Porto Ruby, que as frutas vermelhas predominam. E para as cervejas, uma Fruit Lambic, uma cerveja da escola Belga, com adição de frutas inteiras. Dê preferência à cereja nessa harmonização.

Vamos lembrar que essa sugestão, com poucos pratos é para o dia dos namorados, e que ainda temos uma longa noite pela frente, se é que me entendem…

Tenham todos um ótimo dia dos namorados, e o mais importante de tudo isso, é o amor!

E degustando a gente se entende!

Ilustração da imagem destacada: Raquel Thomé (raquelthome.com)

Em nome do amor…

Em nome do amor…

Uma viagem às cervejas belgas… E os grandes momentos a dois.

Sim, eu sei que não estamos no dia dos namorados e nem tão próximos. Mas porque temos que escrever sobre o amor somente nessa data? Resolvi mudar e dedicar esse post aos tantos estilos de casais.

A harmonização vai ser diferente. Não vai ser por estilo de casal, mas sim por momentos vividos a dois.

Imaginem o primeiro encontro, quando temos mil expectativas na cabeça. Ele pode ser o mais esperado ou simplesmente algo mais ocasional. Para esse momento sugiro uma Witbier leve, refrescante e aromática. Podemos passar horas provando, onde a cada copo ela vai surpreender, assim como deve ser o primeiro encontro de um casal, com gostinho de quero mais.

wheat-beer-1137782_960_720

Para um aniversário de namoro, podemos escolher algo mais marcante, pois é sempre muito bom, lembrar cada ano passado juntos. É como daqui uns anos olhar para trás e dizer a celebre frase:

Lembra-se daquele nosso aniversário?

Para esse momento, uma Tripel. Clássica cerveja Belga, com aromas mais frutados, coloração dourada e no paladar mais cítrico, com corpo médio vai harmonizar com carnes brancas e risoto de aspargos frescos. Mas vale lembrar que seu teor alcoólico fica em torno de 8%. Então vá se preparando para uma noite mais quente.

Para fechar com chave de ouro e lembrando que se Deus quiser, o frio vai chegar aqui em São Paulo, vamos dedicar esse momento a dois, a uma lareira, uma casa de campo na serra, onde casais se entrelaçam e se abraçam até o frio passar.

Uma cerveja com mais corpo, sabores da tosta do malte, de coloração mais escura, vai tornar sua noite de inverno muito melhor. De quem estou falando?

De uma Stout, que vai harmonizar perfeitamente com queijos de massa dura. E vamos lembrar que é a harmonização perfeita para chocolates.

E por aqui vou finalizando meu post dessa semana, pois se o amor é bom, com cerveja é bem melhor.

Ilustração da imagem destacada: Raquel Thomé (raquelthome.com)

Chico e Alaíde, uma orgia gastronômica no boteco

São mais de 40 tipos de petiscos que fazem do Chico e Alaíde uma orgia gastronômica no boteco!

Localizado numa das esquinas mais movimentadas do Leblon, no Rio de Janeiro, o Chico e Alaíde, é um ponto de encontro para as boêmias e boêmios do bairro.

IMG_7844

Os petiscos do Chico e Alaíde são de deixar qualquer um de boca aberta! Então vá com fome e entre nessa orgia de cabeça na porção de carne seca com farofa (foto acima).

IMG_7847Depois se jogue sem pudor no bobozinho de macaxeira com camarão, no totivendo de jerimum com camarão e catupiry, no nosso querido torresminho e na “impossível comer uma só” muquequinha da Alaíde (foto acima).

IMG_7845

Mas vai comer tudo isso sem beber nada? Lógico que não! As caipirinhas do Chico e Alaíde dão vontade de mergulhar dentro do copo (foto acima) e o chope é estupidamente gelado!

Para maiores informações, clique no nome do estabelecimento, no primeiro parágrafo do texto.

Galeto Sats, a melhor saideira do Rio de Janeiro

Com porções super saborosas, chope gelado, caipirinhas caprichadas e muitas opções de cachaças, o Galeto Sats, é a melhor saideira do Rio de Janeiro.

Localizado no coração de Copacabana, no Rio de Janeiro, o Galeto Sats, é um boteco espetacular!

IMG_7838

Nossa sugestão é chegar e pedir de cara um chope gelado, uma porção de pão de alho e uma porção de coração de galinha! Aí já vai dar para ter ideia de como a sua experiência no Galeto Sats vai ser repleta de sabores e sensações.

Em seguida, peça a farofa de ovo e o galeto, se estiver com muita fome peça um picanha fatiada também! Para acompanhar, uma caipirinha de limão ou maracujá, de cachaça, é lógico!

IMG_7840

Agora decida quais das porções do Galeto Sats você gostou mais e peça de novo para acompanhar as várias cachaças que você vai querer experimentar!

Ah, e por que é a melhor saideira do Rio de Janeiro? Porque o Galeto Sats fica aberto todos os dias, do meio dia até às 5h da manhã. Juro! E sim, sempre está cheio!

Para maiores informações, clique no nome do estabelecimento, no primeiro parágrafo do texto.